Estado paga duodécimo à UEPB e garante salário antecipado

O Governo do Estado adiantou o duodécimo para que a Universidade Estadual da Paraíba pague antecipados os salários dos seus funcionários. O repasse de R$ 22 milhões foi creditado na conta bancária da instituição nesta sexta-feira (24) para pagamento dos vencimentos referentes ao mês de outubro, tal como o próprio Executivo fez com os demais servidores estaduais.

“Nesses últimos três anos e dez meses, o Governo tem se pautado pelo esforço em nome da recuperação financeira, em busca do equilíbrio entre receita e despesa. Temos hoje essa capacidade de fluxo de caixa, o que proporciona ao Executivo adiantar o pagamento dos salários como o fez. O mesmo parece não ocorrer na UEPB. Para se ter ideia, 94% da receita é comprometida com o pagamento de pessoal”, avalia o secretário de Estado das Finanças, Tárcio Handel Pessoa.

O secretário lembra que a lei de autonomia que rege a UEPB estabelece o repasse mensal obrigatório do duodécimo do Governo do Estado direto à instituição de ensino sempre no último dia do mês. Entretanto, a Universidade Estadual não manteve o nível de caixa que pudesse cumprir o compromisso com salários.

“Esse adiantamento do duodécimo, com sete dias de antecipação, é para que a instituição possa também pagar adiantado salários dos funcionários”, explica Tárcio Handel. O secretário disse que a previsão de repasse financeiro do Governo do Estado para a UEPB neste ano é de R$ 248 milhões, mas o Executivo deve contabilizar um volume de aproximadamente R$ 268 milhões até o final de dezembro.

Caixa para o 13º – O Poder Executivo faz mensalmente uma reserva técnica financeira de 1/12 avos do salário de cada servidor, um procedimento que começa em janeiro e vai até dezembro, de maneira que ao final do ano o caixa do Estado possa cumprir o pagamento do 13º salário.

“Na UEPB não está sendo feito o provisionamento mensal para o caixa do 13º salário. E não é concebível que, em um orçamento de R$ 248 milhões possa se alegar falta de papel ou coisa do gênero. A regra da boa gestão indica que devemos ter o equilíbrio entre receita e despesa, por isso há uma coisa chamada orçamento. É o que reza o bom planejamento”, afirma.

O secretário Tárcio Handel disse que desde janeiro de 2011, o Governo do Estado repassou à UEPB cerca de R$ 1 bilhão, um volume de verbas nunca aplicado na instituição em sua história.

Com Secom-PB
Publicado por: Wilker Muniz
Em 25 de outubro de 2014
Tag :

Sudema classifica 51 praias da PB como próprias ao banho

A Superintendência de Administração do Meio Ambiente (Sudema) classificou 51 praias do litoral paraibano como apropriadas para o banho. A qualidade da água varia entre excelente, muito boa e satisfatória.

Segundo o relatório semanal de balneabilidade, apenas trechos das praias do Jacaré, em Cabedelo; Manaíra e Arraial, em João Pessoa, e de Maceió e Acaú/Pontinha, em Pitimbú, devem ser evitadas.

Em Cabedelo, deve ser evitada a área localizada na margem direita do estuário do Rio Paraíba, na praia do Jacaré. Em João Pessoa, na praia de Manaíra, deve ser evitada a área 250 metros à direita e à esquerda do Bahamas (antigo píer) e Arraial.

Em Pitimbu, a área imprópria está 100 metros á direito e à esquerda da desembocadura do Riacho do Engenho Velho e Acaú/Pontinha, na praia de Maceió.

A equipe da Coordenadoria de Medições Ambientais da Sudema divulga, uma vez por semana, a situação de balneabilidade das 56 praias, por meio de coleta de material para análise nos municípios costeiros do Estado.

Em João Pessoa, Lucena e Pitimbu, que são praias localizadas em centros urbanos com grande fluxo de banhistas, o monitoramento é semanal. Nos demais municípios a análise é realizada mensalmente.
Publicado por: Wilker Muniz

TRE recebe denúncia de compra de votos em Monteiro

O Centro de Comando e Controle instalado no Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba registrou sete ocorrências nesta sexta-feira (24), sendo cinco no município de Patos, uma em Monteiro e uma em Pedras de Fogo. Do total, cinco tratam de denúncias por compra de votos, uma por coação de eleitor por servidor público e uma por utilizar instalação ou serviços públicos em favor de partido político.

Das sete denúncias, duas foram comprovadas. Uma de compra de votos em Patos e uma de utilização de instalação ou serviço público em favor de partido político em Pedras de Fogo. O boletim liberado pela Polícia Militar não informa os nomes dos envolvidos nem o partido que seria beneficiado.

O Centro de Comando e Controle do TRE reúne as informações dos outros centros instalados em Campina Grande e Patos. Os centros funcionam até o domingo quando encerrar a votação. Eles dão suporte ao trabalho efetuado pelas polícias Federal, Rodoviária, Militar e Civil para garantir a segurança das eleições em todo o estado.
Publicado por: Wilker Muniz
Tag :

Prefeito retira apoio a Cássio e adere à reeleição de Ricardo

O prefeito de Marizópolis, José Vieira da Silva (PTB), aderiu na tarde desta sexta-feira (24) ao projeto de reeleição do governador Ricardo Coutinho (PSB). Depois de reunir-se com o coordenador da campanha socialista na região de Cajazeiras, Carlos Antônio (DEM), o petebista assegurou que estará até domingo (26) nas ruas de sua cidade para reverter o resultado do primeiro turno.

O prefeito, que estava afastado do cargo desde setembro, foi reempossado nesta sexta-feira. “Percebi que, para Cássio Cunha Lima, o meu voto não tem valor, o apoio do meu grupo político não vale nada. Sempre votei com ele, até no primeiro turno, mas Cássio não soube valorizar o apoio que recebeu em Marizópolis”, criticou.

Além do desprestígio por parte do tucano, José Vieira disse que conversou com amigos, aliados políticos e militantes, e que ouviu que deveria apoiar a reeleição de Ricardo. “Estava esperando voltar ao cargo para anunciar o apoio, e por isso a adesão veio no apagar das luzes, mas agora vamos empunhar a bandeira de Ricardo, o governador que tanto tem feito pelo nosso Estado”, finalizou o prefeito.
Publicado por: Wilker Muniz

Confira locais e horários de votação de Cássio Cunha Lima e Ricardo Coutinho no próximo domingo

As assessorias de Comunicação do senador Cássio Cunha Lima (PSDB), da coligação ‘A Vontade do Povo’, e do governador Ricardo Coutinho (PSB), da coligação ‘A Força do Trabalho’, divulgaram, na tarde desta sexta-feira (24), os horários e locais de votação dos candidatos ao Governo do Estado no próximo domingo (26), dia de eleição.

Cássio votará no colégio estadual da Prata, em Campina Grande (PB), às 10h45.

Também foi divulgado o local de votação do candidato a vice-governador na chapa do PSDB Ruy Carneiro. Ruy Carneiro votará no colégio Geo, no bairro de Tambaú, em João Pessoa (PB), às 09h45.

Já o governador Ricardo Coutinho (PSB) votará, às 10h, na Fundação Casa de José Américo, na Avenida Cabo Branco, em João Pessoa. O local de votação da vice na chapa socialista, Lígia Feliciano, não foi divulgado.

Antes de votar, Ricardo Coutinho participará de uma Missa na Igreja Santo Antônio de Lisboa, em Tambaú.
Publicado por: Wilker Muniz

Corrupção e críticas à gestão FHC marcam último debate entre Dilma e Aécio

No debate derradeiro entre os candidatos à Presidência da República, promovido nesta sexta-feira (24) pela TV Globo, Dilma Rousseff (PT) procurou fazer críticas à gestão de Fernando Henrique Cardoso (1995-2002) para desgastar Aécio Neves (PSDB), que escolheu a corrupção para tentar atingir a adversária. A dois dias do segundo turno das eleições, o embate entre os presidenciáveis teve menos troca-troca de "podres" e pontos fracos, em comparação a outros confrontos.

Reportagem da revista "Veja", segundo a qual o doleiro Alberto Youssef teria declarado, em delação premiada, que a presidente e o antecessor Luiz Inácio Lula da Silva sabiam do esquema de desvios na Petrobras, apareceu apenas no primeiro bloco, após pergunta de Aécio. A falta de água em São Paulo, Estado governado pelo tucano Geraldo Alckmin, também foi mencionada apenas uma vez, provocada por Dilma. Em gravação divulgada hoje, Dilma Pena, presidente da Sabesp, diz que houve "orientação superior" para não alertar a população sobre a falta de água.

"Petrolão" e críticas à gestão FHC

O tucano abriu o debate com uma pergunta a Dilma a respeito das denúncias da Veja: "A senhora sabia?". Na resposta, Dilma afirmou que a "Veja" faz "oposição sistemática" a ela e ao PT e fez "calúnia e difamação" com a reportagem publicada esta semana. "E o senhor endossa na sua pergunta (…) A revista 'Veja' não apresenta uma prova", disse a petista, que afirmou que a publicação tenta dar um "golpe eleitoral".

"E isso não é a primeira vez que ela fez: fez em 2002, em 2006, em 2010 e 2014, mas o povo não é bobo (…) O povo brasileiro vai mostrar a sua indignação no domingo, votando e derrotado essa proposta que o senhor representa."

Na réplica, Aécio disse que Dilma deveria se explicar, e não desqualificar a revista. "Não acredito que acusação a revista seja a melhor resposta. A delação premiada só traz ao réu benefício se tiver prova."

No decorrer do bloco, Dilma mirou a gestão FHC, que, segundo ela, "deixou nas costas do povo as crises ocorridas nos oito anos de mandato, com arrocho salarial e desemprego". Em resposta, Aécio disse que, desde o Plano Real (1994), Dilma será a primeira presidente que terminará o mandato com a inflação maior do que recebeu.

"Eu acho que o senhor está mal informado, porque quem deixou o país com uma inflação maior do que recebeu foi o governo tucano, do Fernando Henrique", respondeu a petista.

"O seu governo afugentou os investimentos e a inflação infelizmente está de volta", afirmou o tucano. "A situação do Brasil é extremamente grave, candidata, e é preciso que seu governo reconheça isso, porque os mercados, outros países, os brasileiros, já reconhecem."

Candidatos falam a indecisos

No segundo bloco, Dilma e Aécio responderam perguntas de eleitores que se declararam indecisos. Eles foram selecionados pelo Ibope, a pedido da Globo, e acompanharam o debate no estúdio. Os temas abordados por eles foram a alta dos aluguéis, educação, corrupção e previdência.

O principal confronto ocorreu quando uma eleitora de Vespasiano (Minas Gerais) questionou os candidatos sobre o combate a corrupção. A petista afirmou que a "lei é branda", listou medidas que ela propõe para enduerecer a punição a corruptos e disse que, em seu governo, a "Polícia Federal investiga".

Aécio retrucou, dizendo que a maior medida contra corrupção dele é "tirar o PT do governo". Na resposta ao adversário, Dilma disse que Aécio representa um governo [Fernando Henrique Cardoso] cuja "prática era engavetar todas as investigações."

Os dois candidatos também trocaram farpas quando uma eleitora de Curitiba perguntou sobre os planos dos concorrentes para a questão previdenciária. Aécio prometeu acabar com o fator previdenciário, medida que achata e posterga as aposentadorias. Dilma retrucou, dizendo que o fator foi criado na gestão FHC. Na resposta, o tucano disse que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva vetou o fim do fator previdenciário.

Falta de água e mensalão

A falta de água em São Paulo e a corrupção foram os temas que dominaram o terceiro bloco. Dilma questionou Aécio sobre a falta de água em São Paulo. "Quem não planeja, candidato, não consegue enfrentar os desafios que ocorreram, principalmente em um governo."

Aécio repassou a responsabilidade para o governo federal. "Certamente que houve [falta de planejamento], candidata, e segundo o TCU (Tribunal de Contas da União), do seu governo. Não é apenas em São Paulo, nós estamos tendo em toda região Sudeste a ausência de água e a senhora sabe muito bem, nós tivemos a maior crise hídrica dos últimos 80 anos. Falta de chuva. O governo de SP, diferente do governo federal, buscou fazer o que estava a suas mãos."

Dilma respondeu que a responsabilidade sobre a água é do Estado. "Nós somos parceiros do projeto do São Lourenço, que é o único que o governo do Estado apresentou. Nós demos o dinheiro para fazer o projeto. E estamos financiando R$ 1,8 bilhão". Em um momento de descontração, a presidente citou o humorista José Simão, blogueiro do UOL e colunista da Folha de S.Paulo. "Eu vou concordar com o humorista José Simão. Vocês estão levando o Estado para ter um programa 'Meu Banho Minha Vida', é isso que vocês conseguiram", disse.

O escândalo do mensalão foi lembrado por Aécio, que perguntou a Dilma se o ex-chefe da Casa Civil do primeiro governo de Lula (2003-2006), José Dirceu, foi punido adequedamente ou "é também um heroi nacional?".

Na sua resposta, Dilma lembrou do mensalão do PSDB, ocorrido em 1998 em Minas Gerais, até hoje não foi julgado. "O senhor Eduardo Azeredo (ex-deputado e ex-governador mineiro pelo PSDB) pediu renúncia do seu cargo para o processo voltar para a primeira instância. Há uma diferença expressiva. Houve o julgamento do mensalão ligado ao meu partido. Ah, é necessário dizer que eles estão e foram condenados e foram para a cadeia. No entanto, o mensalão do seu partido, não teve nem condenados, nem punidos."

Segurança pública

A segurança pública foi o tema predominante no quarto e último bloco do debate. Um eleitor indeciso perguntou a Dilma sobre o tráfico de drogas e perguntou qual a proposta para que ela melhorasse essa realidade.

Dilma afirmou que foram aplicados mais de R$ 17 bilhões no combate às drogas, ao crime organizado e ao tráfico de armas. Ela citou os centros de Comando e Controle criados na Copa do Mundo e disse que a experiência pode ser replicada em um eventual segundo governo. Aécio rebateu e afirmou que a adversária não executa os fundos aprovados pelo Congresso Nacional para a área.
Publicado por: Wilker Muniz

Grupo aposta tarde de sexo e dinheiro baseado no resultado das eleições

Um grupo de jovens fez uma aposta inusitada em Guarabira. Defensores de candidaturas opostas ao governo do estado, eles escolheram um representante de cada lado para entrar na disputa que terá como prêmio ‘sexo ou dinheiro’.

Formado por 10 universitário, eles selecionaram um homem e uma mulher para a aposta. O jovem acredita na reeleição do governador Ricardo Coutinho (PSB) e, caso isso aconteça, ele vai ganhar a tarde de sexo com a garota.

A universitária, que defende a eleição de Cássio Cunha Lima (PSDB), receberá uma quantia em dinheiro, caso seu palpite seja o correto.

‘Se der sexo’, eles marcaram o encontro para acontecer em um motel de João Pessoa, na tarde da próxima segunda-feira (28), onde será produzido um vídeo, sem indicar os personagens. Os demais vão assistir a ‘premiação’.

Com MaisPB
Publicado por: Wilker Muniz

Cruz Vermelha pode assumir administração do Hospital Regional de Monteiro

Assim como fez com o hospital de Trauma Humberto Lucena, em João Pessoa, o governador Ricardo Coutinho (PSB) já teria compromisso para entregar o Complexo Hospitalar Santa Filomena, em Monteiro, à Cruz vermelha, caso seja reeleito.

Além de Monteiro, os hospitais de Campina Grande, Taperoá e Patos, às UPAS 24 Horas de Cajazeiras e Santa Rita, também administradas pelo governo do estado fazem parte do projeto de terceirização da saúde estadual.

Apesar do assunto já ter sido tratado reservadamente pelo secretário de Saúde do Estado com algumas lideranças políticas que apoiam a reeleição do governador Ricardo Coutinho, os mesmo tentam omitir esta informação dos milhares de servidores contratados nos últimos meses.

O diretor do Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande, Geraldo Medeiros, confirmou durante entrevista ao Programa Polêmica Paraíba, da 101 FM, que a unidade hospitalar deverá ser gerenciada por uma organização social, como já acontece com o Hospital de Trauma de João Pessoa, administrado pela Cruz Vermelha.

"Nós temos estudos que podem determinar uma pactuação, desde que a organização seja experiente, inidônea e que mantenha o nível de atendimento e melhore alguns pontos ao longo do ano", disse.

Em Monteiro, com a terceirização do Hospital Regional de Monteiro, todos os prestadores de serviços ou contratados por códigos serão afastados de suas funções, assim como aconteceu com os prestadores de serviços do hospital de Trauma de João Pessoa.

Na época da terceirização do hospital de João Pessoa, a direção da Cruz Vermelha prometeu que médicos, enfermeiros e demais auxiliares seriam contratados pelo regime CLT, porém, o que se viu foi uma demissão em massa e um verdadeiro caos no atendimento, o que já virou notícia nacional.

Se contrapondo a terceirização da saúde, o senador Cássio Cunha Lima (PSDB), candidato a governador pela coligação A Vontade do Povo, já assumiu o compromisso de abrir uma sindicância para apurar supostas irregularidades no repasse de recursos do governo do estado para a Cruz Vermelha e voltar a priorizar investimentos na área da saúde, principalmente nos hospitais regionais, evitando o deslocamento de pacientes para os grande centros.

Com VC
Publicado por: Wilker Muniz
Tag :

Lucélio diz que eleitor sabe diferença entre PSDB e PT

O ex-candidato ao Senado Fedearal pela coigação A Força do Trabalho, Lucélio Cartaxo (PT), disse nesta quinta-feira (23) que o mal-estar ocorrido na aliança PT e PSB, por conta do lançamento do comitê Ricardo e Aécio Neves, foi totalmente contornado."Esse é um caso superado", afirmou Lucélio. O petista está confiante na reeleição da presidente DilmaRousseff, pois, garante, o eleitor sabe a diferença entre os dois projetos, PSDB e PT

Segundo ele, o que aconteceu naquele momento foram apenas divergências quanto a questão da estratégia de lançar o comitê.

"Hoje estamos na reta final da campanha, com a união dos partidos que fazem parte da coligação, para que possamos, no próximo domingo, reeleger Ricardo e Dilma. Esse é o nosso foco, trabalhar em benefício da população paraibana e brasileira", disse o petista em entrevista a 98,3 FM.

Para Lucélio, o lançameto do comitê se trata de um direito legítimo de qualquer cidadão. "Todos nós sabemos da aproximação que o senador Efraim Morais (DEM) tem com o candidato Aécio Neves. Mas nós sempre tivemos confiança na candidatura da nossa presidente Dilma", disse Lucélio Cartaxo.
Publicado por: Wilker Muniz
Em 24 de outubro de 2014

Delegacia de Serra Branca apreende 5 armas e prende acusado de bater na esposa

Imagem da reportagem
A Delegacia de Serra Branca realizou dois trabalhos investigatórios nesta quinta-feira (23) e conseguiu tirar de circulação 5 espingardas. Segundo o delegado Dr. Rodrigo Monteiro, foram dois cumprimentos de mandatos de prisão diferentes, mas que resultaram na apreensão de cinco armas com posse ilegal e efetivamente com mais segurança para a população de Serra Branca.

Na primeira ocorrência, o delegado Dr. Rodrigo e os agentes foram até o Sítio Velozo, zona rural de Serra Branca, onde havia uma denúncia de que um morador estaria ameaçando e criando conflitos com vizinhos, chegando inclusive a amedrontar com o uso de armas. Na residência de Sandoval Ribeiro da Silva foram encontradas três espingardas, sendo uma calibre 32 e duas do tipo soca-soca. Ele foi autuado por posse ilegal de armas, pagou fiança e responderá ao processo em liberdade.

Já durante a tarde desta quinta (23), a polícia foi à procura de Edvaldo do Nascimento, mais conhecido como Val, morador do bairro Odonzão. Val foi denunciado por ter agredido sua companheira de nome Alcione Batista de Lima e ao chegar a sua residência, os policiais civis ainda encontraram duas espingardas em poder do mesmo. O acusado foi autuado na Lei Maria da Penha e posse ilegal de armas, ficando assim detido na cadeia pública local.

O delegado Dr. Rodrigo Monteiro acentuou que a Polícia Civil tem se dedicado a retirada de armas de circulação, pois assim diminui o poder letal desse instrumento nas mãos de alguém mal intencionado ou em uma situação de vulnerabilidade. “Aumentando na prevenção estamos também diminuindo nossos índices de criminalidade, especialmente os crimes letais intencionais”, destacou a autoridade.

Com De Olho no Cariri
Publicado por: Wilker Muniz

TRE faz recomendações para eleição e avisa sobre biometria: Evitem usar óleos, cremes e hidratantes nas mãos

O presidente do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba, desembargador Saulo Henriques de Sá e Benevides, lembra aos eleitores paraibanos que o horário de votação no segundo turno das eleições, que acontecerá no próximo domingo (26), será das 8 às 17 horas do horário local, uma vez que o Estado não adota o horário de verão.

O desembargador ressalta também a importância do eleitor se dirigir à sua seção eleitoral portando um documento com foto. “Embora nos municípios onde a votação é feita com biometria o eleitor possa ser identificado apenas pela digital, nós recomendamos que leve um documento com foto para no caso de por alguma razão a identificação biométrica não se efetivar ele está preparado para se identificar através do documento e votar assinando o caderno de votação”, explicou o presidente do TRE.

De acordo com Resolução do Tribunal Superior Eleitoral, os mesários devem efetuar oito tentativas de captar a digital do eleitor, caso não seja possível, a urna deve ser liberada para o voto com identificação através de documento com foto e assinatura. Algumas pessoas têm as digitais desgastadas pelo uso de produtos químicos, pela idade ou trabalhos manuais pesados como o corte da cana de açúcar.

O Tribunal Regional Eleitoral recomenda também que os eleitores evitem o uso de hidratantes, cremes ou óleos nas mãos antes de votar pois isso pode interferir na leitura das digitais e evitar a identificação. Com esse cuidado todos estarão contribuirão para que a votação seja mais rápida.

Com Assessoria
Publicado por: Wilker Muniz

Caminhada marca encerramento da campanha de Cássio em CG

Em três comícios na noite desta quarta-feira (22), em Campina Grande, o senador e candidato a governador Cássio Cunha Lima (PSDB) encerrou a penúltima atividade da Coligação A Vontade do Povo na cidade nesse segundo turno.

Para a manhã do próximo sábado (25), uma grande caminhada pelas ruas do centro deve marcar o final da campanha em Campina.

E tanto na rua Campos Sales, no bairro do José Pinheiro, como na Rio de Janeiro, na Liberdade e finalizando nas Malvinas, Cássio voltou a atentar para a importância da cidade nessa eleição e da oportunidade única que a Paraíba está tendo.

Pela primeira vez na história, reforçou o candidato tucano, o Estado pode ter um governador amigo do presidente da República, que será Aécio Neves (PSDB).

Cássio reiterou, ao final dos seus discursos que, mais uma vez, Campina Grande será decisiva para determinar o resultado das eleições. E para isso, todos, independentemente de posições políticas, devem estar unidos no próximo domingo.

"Não vamos desperdiçar essa chance. Eu insisto, minha gente. As diferenças políticas locais se tornam secundarizadas. Quem torce pelo Treze ou pelo Campinense, ama Campina de todo jeito. Então é momento de pensar grande, como grande é o nosso povo. Até domingo, peço que cada um conquiste mais um voto e use esse argumento verdadeiro: com Cássio e Aécio, Campina e a Paraíba vão virar uma página histórica no desenvolvimento econômico", pontuou Cássio.

Com assessoria
Publicado por: Wilker Muniz

Publicidade

Destaque da Semana

Fan page

+Cariri em Foco

Leia também

Copyright Cariri em Foco. Todos os direitos reservados - O site que agrega as principais notícias do Cariri paraibano.